Manaus, 12 de junho de 2024

SPAs de Manaus recebem novas usinas de oxigênio medicinal

Serviços de Pronto Atendimento dos bairros Redenção e Monte das Oliveiras receberam as novas usinas. Governo do Estado quer ampliar a capacidade operacional da rede de saúde.

O Governo do Amazonas implantou duas novas usinas produtoras de oxigênio em Serviços de Pronto Atendimento (SPA) de Manaus. Com isso, subiu para 45 a quantidade de equipamentos que o Estado instalou nas unidades de saúde para o fornecimento independente de gases medicinais.

O Governo do Amazonas implantou duas novas usinas produtoras de oxigênio em Serviços de Pronto Atendimento (SPA) de Manaus. Com isso, subiu para 45 a quantidade de equipamentos que o Estado instalou nas unidades de saúde para o fornecimento independente de gases medicinais.

As usinas estão sendo instaladas para reforçar a assistência em saúde por meio da expansão da capacidade operacional. Os dois novos equipamentos foram implementados no SPA José Lins, no bairro Redenção, zona centro-oeste da capital, e no SPA Enfermeira Eliameme Rodrigues Mady, no Monte das Oliveiras, na zona norte.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), cada usina possui capacidade de produzir 30 m³ de oxigênio e ar comprimido por hora, isso representa o dobro da capacidade que a unidade necessita para atender os pacientes.

A implementação dos equipamentos foi acompanhada pelo secretário da SES-AM, Anoar Samad, que destacou o empenho do Governo em garantir mais usinas para a capital e interior do estado.

“O Governo do Estado, desde o ano passado, já começou a investir muito em usinas de oxigênio, principalmente no interior do estado. Nós compramos mais 29 usinas, todas com enchedores de cilindros porque a usina produz oxigênio e joga na rede da unidade de saúde e também temos a opção de encher os cilindros para funcionar como um back-up, uma reserva. Imagina o significado disso nas unidades polos do interior, então com o enchesse de cilindros melhora a logística nos municípios menores”, afirmou o secretário.

O governo estadual quase dobrou a capacidade de produção diária de oxigênio no Estado, com a aquisição de usinas para a capital e interior.

O Amazonas possui, agora, 45 usinas de oxigênio em operação no estado, sendo 31 em funcionamento no interior e 14 em Manaus. A previsão é de que até setembro de 2022 o Governo instale mais 27 usinas nas unidades de saúde na capital e no interior do estado.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!