Manaus, 17 de julho de 2024

Em Manaus, 147 mil beneficiários do Auxílio Brasil estão com o acompanhamento em saúde desatualizado

A Prefeitura de Manaus alerta que, faltando apenas duas semanas para o fim do segundo semestre de 2022, cerca de 147 mil beneficiários do programa Auxílio Brasil ainda estão com o acompanhamento em saúde desatualizado na capital. O procedimento deve ser feito nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ao menos uma vez a cada seis meses, conforme requisito do programa.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) estima que 254.695 beneficiários integram o público-alvo para o acompanhamento neste segundo semestre, que são mulheres de 14 a 44 anos e crianças de até 7 anos de idade. Porém, desde 1º de julho até a última sexta-feira, 16/12, apenas 107.273 haviam regularizado a situação.

“Essa condicionalidade tem como principal objetivo contribuir para a ruptura do ciclo intergeracional da pobreza, pois o acesso a melhores condições de saúde e educação, que também deve ser acompanhado, aumentam as oportunidades de desenvolvimento social. Esse requisito existe desde quando o programa ainda se chamava Bolsa Família”, informa a chefe do Núcleo de Alimentação e Nutrição da Semsa, Lia Ferreira.

O serviço deve ser feito até o dia 30/12. A partir de 2 de janeiro de 2023, é iniciada a primeira vigência de 2023, que segue até junho, período em que todos os beneficiários precisam atualizar o acompanhamento novamente.

Públicos

Conforme a nutricionista, são 81.987 crianças de até 7 anos de idade que devem ser levadas para o acompanhamento em Manaus. Até esta terça, 20.720 tinham cumprido a condicionalidade neste semestre. “Na consulta com esse público, os profissionais de saúde observam os índices de crescimento e desenvolvimento, como peso e altura, cartão de vacinação, entre outros pontos”, detalha.

Por outro lado, das 172.708 mulheres integrantes do programa em Manaus, 86.553 já haviam feito o acompanhamento. “O público feminino também é considerado prioritário pelo programa, e no momento do atendimento, ele passa por uma avaliação geral, que inclui o cartão de vacina, peso e altura, e principalmente se há necessidade de fazer o exame preventivo”, disse Lia.

Os dados obtidos pelo município sobre o quantitativo de usuários que devem ser alcançados são repassados semestralmente pelo Ministério da Cidadania, órgão responsável pelo programa Auxílio Brasil. Lia explica que o Ministério avalia se todas as condicionalidades do programa estão sendo cumpridas para determinar se o beneficiário segue ou não participando do programa.

Ao buscar a UBS mais próxima, os beneficiários do Auxílio Brasil devem apresentar documento de identidade com foto ou certidão de nascimento, CPF e Cartão Nacional de Saúde (CNS), além da caderneta de vacinação das crianças e o cartão de pré-natal no caso de gestantes.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!