Manaus, 15 de junho de 2024

Roberto Cidade cobra Prefeitura de Manaus conclusão de obras que contam com recursos do Estado

O pré-candidato à Prefeitura de Manaus, Roberto Cidade (UB), esteve na noite de quinta-feira, 6/6, em reuniões na zona Norte de Manaus, para apresentar algumas das propostas que farão parte do seu Plano de Governo e também para escutar demandas da população. Na ocasião, Cidade também participou ainda do lançamento da pré-candidatura a vereadora, pelo União Brasil, de Dalva Moraes.

“Tenho conversado muito com as pessoas e aqui a Dalva me contou dos problemas que vocês têm enfrentado e como não tem encontrado auxílio na atual gestão municipal. Sou uma pessoa do diálogo, e isso nem deveria ser uma qualidade tão ressaltada, mas é que em tempos de grosseria extrema, os atos de educação se destacam. Tenham certeza de que encontrarão em mim um prefeito que sabe conversar e tratar bem as pessoas”, declarou.

O pré-candidato voltou a falar das obras inacabadas da atual gestão e como isso vem afetando a vida da população.

“O bairro de vocês é mais um na cidade em que a reforma da feira foi prometida, foi iniciada e não foi concluída. Posso garantir pra vocês que, na nossa gestão, as coisas terão começo, meio e fim. É inadmissível o que essa prefeitura fez. Assim como foi com o Asfalta Manaus, até hoje não se sabe o que foi feito com os recursos que foram liberados para essas obras. Não tem asfalto e nem feira de qualidade”, reclamou.

Pré-candidata a vereadora, Dalva Moraes mostrou indignação com o atual chefe do Executivo Municipal. Segundo ela, em pelo menos duas oportunidades se sentiu humilhada ao reivindicar melhorias para os moradores do Novo Israel e adjacências.

“Nosso bairro está todo esburacado, as pessoas só conseguem ficha pra atendimento em UBS se madrugar na fila. A feira municipal teve a obra iniciada e não foi finalizada. Tentei conversar com o prefeito sobre isso quando ele esteve aqui vistoriando o viaduto da Bola do Produtor. Quando me aproximei do carro, ele começou a reclamar. Implorei para falar com ele, mas ele ficou chateado, virou de costas e me deixou falando sozinha. Ele não respeita o cidadão. Me senti humilhada”, afirmou.

Diante da declaração, Cidade se solidarizou e reafirmou o compromisso de fazer com que Manaus avance e o manauara seja respeitado em seu direito de fiscalizar e cobrar a aplicação dos recursos públicos.

“Temos desafios enormes, mas também temos vontade de fazer. Nosso primeiro compromisso é aprovar o Auxílio Municipal Permanente, que irá beneficiar cerca de 200 mil pessoas. Vamos armar e ampliar a Guarda Municipal, aumentando a sensação de segurança e iremos assumir a atenção básica. Manaus deixa de arrecadar dinheiro do SUS porque a gestão municipal não assume prerrogativas que deveriam ser suas. Temos responsabilidade e vontade de trabalhar por Manaus”, declarou.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!