Manaus, 26 de fevereiro de 2024

Jogo político: após criticar machismo de Braga, Carol Braz se alia ao candidato

A candidata ao Governo do Amazonas derrotada no primeiro turno das eleições deste ano, Carol Braz (PDT), apoiará a chapa de Eduardo Braga (MDB) no segundo turno das eleições. Braga concorrerá com Wilson Lima, que tenta a reeleição.

A decisão da defensora pública está alinhada à do diretório nacional, já que seu partido apoiará Luiz Inácio Lula da Silva (PT), à Presidência da República. E no Amazonas, Eduardo Braga compõe o palanque do petista.

Apesar disso, o apoio causou certa estranheza, já que Braz é uma apoiadora ferrenha dos direitos das mulheres e chegou a criticar duramente a atitude do emedebista, denominada por ela como truculenta e machista, no último debate televisivo ocorrido no Amazonas, com postulantes ao cargo de chefe do Executivo, ocasião em que Eduardo Braga engrossou o tom com a mediadora Márcia Dantas, ao reivindicar um direito de resposta, e foi repreendido em seguida por adversários políticos.

Única mulher a concorrer ao Governo do Estado, Carol Braz também repudiou o comportamento de Braga após o episódio. Na ocasião,  ela disse:  “antes de fazer a pergunta, quero aqui me solidarizar a você, Márcia Dantas, pelo triste ato de machismo praticado pelo candidato Eduardo Braga, que acha que pode, porque é homem, ofender uma mulher. Nós duas somos as únicas mulheres nesse recinto e já chega. Nós lutamos contra essa truculência contra a mulher”, ressaltou.

Braga, por sua vez, disse: “quero primeiro dizer que sou pai de três filhas, casado há 40 anos com a Sandra (Braga), avô da Aurora, e tenho muito respeito pela mulher brasileira e pela mulher amazonense Tanto é que a minha vice é a Anne Moura”. À época, a assessoria do candidato afirmou que o apoio de Carol e do candidato Henrique Oliveira à Márcia Dantas foi uma tentativa de se criar um factoide.

*Motivação*

A assessoria de Eduardo Braga informou que Carol Braz uniu-se ao candidato do MDB porque “ambos integram o grupo de oposição que têm como projeto maior, o fim da gestão ineficiente e a implantação de projetos que coloquem o Amazonas no rumo do progresso”.

“Precisamos tomar uma postura ativa neste segundo turno, precisamos fortalecer o emprego e renda. Por isso, estou ao lado de Eduardo Braga que tem em seu plano de governo projetos muito semelhantes aos nossos. Ele vai cuidar das pessoas com deficiência, vai cuidar do social, vai desenvolver a nossa indústria, proteger à Zona Franca”, destacou a defensora pública.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!