Manaus, 1 de março de 2024

Mulher é morta e Indígena é baleado em ataque a Yanomamis em Roraima

A Associação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) denunciou, na última sexta-feira,  11, o ataque a um grupo de indígenas da etnia Yanomami, oriundo da região do Ajarani (Iracema, Sul de Roraima, estado que compõe a Amazônia Legal), que acampava próximo à Feira do Produtor, na capital, Boa Vista, e que resultou na morte de uma mulher, além de deixar um homem ferido.

De acordo com nota publicada nas redes sociais da Apib, a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), o Conselho Indígena de Roraima (CIR) e a Hutukara Associação Yanomami, repudiaram a violência contra o grupo, que recebeu tiros de dois homens que passaram de bicicleta na área de acampamento.

A nota destaca que a mulher vitimada durante o ato de violência era mãe de um bebê. O Indígena Yanomami ferido com os disparos encontra-se hospitalizado em Boa Vista.

“Exigimos que as autoridades investiguem com diligência oa responsáveis pelo ataque. Conforme já informado pela HAY, a disposição em assassinar indígenas de passagem pela cidade, reunidos pacificamente em local público, configura crime de ódio e deve ser investigado como tal”, afirma a nota da Cioab, compartilhada pela Apib, em post em seu perfil no Instagram.

A Coiab prestou solidariedade aos Yanomami, que “além de enfrentar contato forçado com garimpeiros e invasores em suas terras, sofre constante violência e intimidação, ao buscar apoio na cidade”.

A Apib é uma organização não governamental que atua há mais de 17 anos na proteção dos direitos dos povos indígenas.

A reportagem tentou contato com a Polícia Federal em Roraima pada buscar informações sobre a investigação,  mas não obteve sucesso.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!