Manaus, 30 de maio de 2024

Mercado de trabalho cresce na área de tecnologia e busca por profissionais qualificados aumenta

Com salários altos e mais comodidade, o mercado de trabalho na área da tecnologia tem vagas em excesso e poucos profissionais qualificados. Diferente do cenário geral, onde há quase 10 milhões de desempregados, a área de tecnologia deve criar quase 800 mil vagas até 2025 no Brasil.

Os dados são da Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), que aponta ainda um déficit anual de 106 mil profissionais. Os números refletem o crescimento das TICs (tecnologias da informação e comunicação), impulsionado pela pandemia.

Entre as 10 profissões que mais cresceram no Brasil nos últimos anos estão analista de sistemas, analista de suporte, analista de business intelligence e desenvolvedor.

Em Manaus, a FPFtech, um dos centros de tecnologia e inovação mais importantes da região Norte que atua há 24 anos no mercado, é uma das organizações que vêm abrindo vagas para esses profissionais.

“Devido ao aumento de clientes e projetos que desenvolvemos, todos os meses temos diversas vagas disponíveis para cargos como desenvolvedor, analista de sistemas, analista de testes, product owner, entre outras”, afirmou a Gestora de Pessoas da FPFtech, Joana Pontes.

Por conta da grande demanda, a FPFtech vem ampliando a busca por profissionais para o estados do Acre, Rondônia e Roraima e Amapá. Além do regime presencial, há possibilidade de trabalho híbrido e remoto. “Atualmente, contamos com seis colaboradores de Boa Vista e a experiência do trabalho remoto tem sido muito positiva”, contou Joana Pontes.

Entre os benefícios oferecidos pela FPFtech, estão o programa de idiomas e de qualidade de vida, plano odontológico, plano de saúde, além do day-off – liberação do trabalho – no dia de aniversário e aulas de yoga.

Experiência profissional

Formado em ciência da computação e finalizando MBA em gestão estratégica de negócios voltados para a tecnologia, o Analista de Sistemas/DevOps da FPFtech, Rafael Tavares Pantoja, de 31 anos, conta que, nos últimos anos, tem percebido a falta de profissionais no ramo de tecnologia no mercado.

“Um dia desses estava vendo uma reportagem mostrando que as grandes empresas nos Estados Unidos estavam buscando profissionais do Brasil que não possuíam tanta experiência na área e até mesmo não tinham o inglês para começarem a trabalhar lá, para que não ficassem sem profissionais. E, chegando lá, eles treinavam e aprendiam a língua e adquiram os conhecimentos necessários da área, pela falta no mercado brasileiro e até mesmo de fora”, contou.

Mas ele lembra que, há alguns anos, o cenário era diferente. “Na época que concluí a faculdade, o mercado não estava tão aquecido como está hoje e era quase impossível na minha cidade conseguir trabalhos bons na área, pois não havia empresas especializadas”, contou Rafael, que é de Belém, no Pará, e veio trabalhar em Manaus.

Rafael conta que, após colocar seu currículo em uma rede social voltada para contatos profissionais, apareceram várias oportunidades e ele começou a trabalhar em uma grande empresa de auditoria e tecnologia. Após um ano, ele resolveu que era hora de novos desafios e se candidatou a vagas em outras empresas.

“Hoje faço parte da FPFtech, que tem diversos projetos inovadores de grandes empresas e uma equipe de elite. Estou atuando em uma área um pouco diferente da qual eu atuava, entretanto de novos desafios saem grandes projetos e novos aprendizados, então está sendo algo gratificante poder aprender tudo isso com essa equipe incrível”, finalizou.

Alta demanda

De acordo com a pesquisa TIC Domicílios, do Comitê Gestor da Internet no Brasil, em 2021, 81% da população com mais de dez anos tinha acesso à internet. Em 2019, antes da crise sanitária, portanto, o percentual era de 74%.

As empresas também precisam cada vez mais da tecnologia para que continuem se destacando no cenário econômico. Dessa maneira, há uma procura massiva por uma digitalização de seus processos administrativos e uma inserção no meio virtual, através da internet.

No Brasil, desde o início da pandemia, houve 85 mil novas vagas para quem lida com tecnologia. A procura por profissionais de tecnologia cresceu mais de 670% só em 2020. Um dos profissionais mais procurados é o desenvolvedor, fundamental para o avanço da revolução tecnológica em curso.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!