Manaus, 28 de maio de 2024

Governo do Amazonas realizou mais de 80 reuniões para alinhar enfrentamento à estiagem em 2024

Os encontros tem o objetivo de criar estratégias que possam reduzir o impacto da sec

O governador Wilson Lima reuniu, na última segunda-feira (06/05), secretários de estado para alinhar ações de enfrentamento à estiagem prevista para este ano e a construção do plano de trabalho estadual para a questão. De acordo com o monitoramento realizado pelo Estado, os dados apontam a possibilidade de uma seca tão ou mais severa do que a ocorrida em 2023. O governador determinou que as secretarias trabalhem no planejamento prévio para minimizar os efeitos da estiagem, caso ocorra.

“Estamos fazendo essa reunião de alinhamento com todas as secretarias envolvidas diretamente nessas ações de combate à estiagem e também de ajuda aos nossos irmãos que poderão ser afetados na atividade econômica ou na questão ambiental com desmatamento e queimadas, para que todas as secretarias se antecipem nas suas ações”, destacou Lima.

Participaram da reunião coordenada por Wilson Lima, o vice-governador Tadeu de Souza e 30 secretários e gestores do Governo do Amazonas. O secretário executivo de Defesa Civil, coronel Francisco Máximo, apresentou o panorama e os indicadores climáticos para 2024.

“Os estudos hidroclimatológicos mostram que está praticamente descartada a possibilidade de termos uma enchente esse ano. O que nos deixa ainda mais preocupados porque os rios não vão se recuperar o suficiente para no período da vazante ter uma condição que garanta a trafegabilidade das nossas embarcações”, exemplificou o chefe de Defesa Civil.

A Defesa Civil tem realizado desde o mês de janeiro reuniões com setores como indústria e comércio, poderes públicos, empresas de telecomunicações e concessionárias de água e energia para fornecer informações e coordenar ações de prevenção diante da possibilidade de outra severa estiagem em 2024.

Os níveis dos rios em todas as calhas do Amazonas estão abaixo do esperado para o período, se comparado a anos anteriores. A cota do rio Negro, nesta segunda-feira, por exemplo, chegou à marca de 25,57 metros. Em anos anteriores as cotas nesse mesmo dia eram de 27,33 metros (2023); 28,99 metros (2022) e 29,30 metros (2021).

Entre as ações consideradas urgentes estão a dragagem dos rios, que será feita pelo Governo Federal por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit); manutenção de portos e aeroportos; controle de qualidade do ar; soluções para acesso à água potável; e medidas que evitem o desabastecimento de combustíveis, comércios e comunicações.

Reuniões com Governo Federal


O governador Wilson Lima, desde o mês de março, tem se reunido com o Governo Federal, a exemplo dos ministérios de Portos e Aeroportos, Integração e Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente e Mudança do Clima solicitando apoio na antecipação de ações que minimizem os impactos da estiagem no Amazonas.

Em 2023, o estado enfrentou a estiagem mais intensa da história e o Governo do Amazonas atuou no envio célere de ajuda humanitária aos afetados, por meio da Operação Estiagem 2023, com envolvimento de 30 órgãos estaduais e investimentos diretos de R$ 100 milhões. Entre outras ações, foram entregues mais de 95,8 mil cestas básicas.

Outras reuniões

De janeiro até abril deste ano, o Governo do Amazonas já realizou mais de 80 reuniões com diversos setores, incluindo indústrias, empresas privadas, órgãos municipais, estaduais e federais, para fornecer informações e coordenar ações de prevenção sobre o enfrentamento de uma possível estiagem severa em 2024.

De acordo com o secretário executivo da Defesa Civil do Amazonas, coronel Francisco Máximo, o governo realizou reuniões com o Tribunal Regional Eleitoral, concessionárias de Energia e Saneamento e Água, empresas de transporte e logística, prefeitos e secretarias municipais, Ministério Público de Contas e empresas de telecomunicação. O objetivo é garantir que os serviços não sejam interrompidos.

“O governador Wilson Lima tem determinado que façamos, com a devida antecedência, todos os planejamentos necessários para garantir que o estado esteja preparado para a estiagem. Dentro dessas ações preparatórias já fizemos reuniões com 88 instituições tanto a nível federal, estadual, municipal e entidades públicas e privadas”, disse o secretário da Defesa Civil.

Combate aos focos de incêndio
Outra preocupação é o combate aos focos de incêndio que podem aumentar no período de estiagem, levando em consideração as condições climáticas e o fenômeno El Niño, que intensificaram a seca de 2023, facilitando a disseminação do fogo.

Segundo o secretário de Estado de Meio Ambiente (Sema), Eduardo Taveira, algumas estratégias já estão sendo antecipadas através de projetos com o governo alemão. O trabalho deve ocorrer de forma integrada com outros órgãos estaduais.

“São recursos que já estão sendo empregados para a gente montar uma estrutura de prevenção nos municípios prioritários. A ideia é que a gente possa trabalhar integrado com o Ipaam e com o Corpo de Bombeiros. Esses recursos estão sendo disponibilizados para estruturar nesse período esses pontos de atenção, inclusive já prevendo o treinamento das brigadas que acontecerão em nove municípios que têm os maiores focos de queimadas”, afirmou o secretário.

Abastecimento de energia elétrica
Em fevereiro deste ano o governo apresentou a síntese do prognóstico de estiagem para o ano de 2024, para órgãos, autarquias e representantes de empresas fornecedoras de energia elétrica do estado. O relatório apresenta dados e informações sobre as previsões meteorológicas, níveis dos rios e possíveis impactos.

A reunião contou com a participação de representantes da Secretaria de Estado de Energia, Mineração e Gás – Semig, Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, Agência Nacional de Petróleo, Companhia de Gás do Amazonas – Cigás, Amazonas Energia, Oliveira Energia, Aggreko, Atem, Ream entre outras.

Fotos: Diego Peres/ Secom

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!