Manaus, 20 de abril de 2024

Forças de Segurança do Amazonas registram aumento de 224% na apreensão de drogas

Em menos de dois meses, a Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) apreendeu cerca de 8,5 toneladas de drogas, em operações deflagradas pela Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) e ações realizadas pela Polícia Militar do Amazonas (PMAM) para combater o tráfico de drogas na capital e interior do estado. O número é maior que o mesmo período do ano passado, quando foram apreendidas 2,6 toneladas, representando um aumento de 224% em apreensões em 2024.

O resultado é fruto do trabalho das forças de segurança e, também, dos investimentos do Governo do Amazonas. Em janeiro deste ano, o governador Wilson Lima entregou investimentos para reforçar a atuação das forças de segurança no estado, incluindo a nova Base Arpão 2, 15 viaturas e mais de 200 equipamentos de proteção individual e itens ao Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), somando mais de R$ 12,7 milhões em aportes do Governo.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, coronel Vinícius Almeida, os dados, que correspondem ao período de 1º de janeiro a 20 fevereiro deste ano, são resultados de um trabalho de inteligência das Forças de Segurança.

“É um trabalho integrado da Polícia Militar, Polícia Civil e todo o sistema de segurança para levar mais tranquilidade para o povo do Amazonas”, disse o secretário.

Para o delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, Bruno Fraga, os investimentos do governo do Amazonas foram fundamentais para o aumento nas apreensões, assim como o trabalho de inteligência desenvolvido pelas equipes.

Apreensões em 2024

Na segunda-feira (19/02), Policiais civis do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) deflagraram operação que resultou na apreensão de cerca de 1,5 tonelada de drogas e armamentos de guerra, em um galpão localizado no conjunto Parque das Laranjeiras, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus. O prejuízo ao crime organizado está avaliado em R$ 24 milhões.

A Operação Déjà vu, realizada no dia 6 de fevereiro e conduzida pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) com apoio da Delegacia Fluvial (Deflu), resultou na prisão de duas pessoas e na apreensão de cerca de uma tonelada de drogas no rio Solimões, próximo a Coari. A investigação identificou um grupo que transportava drogas de Japurá para Manaus, com prejuízo estimado em R$ 9,5 milhões.

O trabalho integrado entre o policiamento ostensivo e de inteligência, também, tem resultado em grandes apreensões pelas equipes da Polícia Militar (PMAM). Foi a partir desta integração que, no dia 5 de fevereiro, os policiais do Comando de Operações Especiais (COE), em conjunto com as equipes da Base Fluvial Arpão 2, localizaram mais 435 quilos de entorpecentes.

Além disso, outra operação, chamada Jomini, liderada pelo DRCO, no dia 2 de fevereiro, resultou na apreensão de 2,8 toneladas de drogas, armamentos, uma lancha e uma picape S10, e na prisão de três pessoas, com prejuízo estimado em R$ 50 milhões. O sítio onde ocorreu a operação servia como entreposto para traficantes de drogas, que fracionavam e distribuíam o material.

Ano passado

Ao longo de todo o ano de 2023, a integração das Forças de Segurança resultou na retirada de mais de 28 toneladas de drogas das mãos das organizações criminosas. O quantitativo, de acordo com levantamento realizado pelo Centro Integrado de Estatística de Segurança (Ciesp), mostra que o Amazonas apreendeu mais entorpecentes que a soma das apreensões registradas de todos os demais estados da Região Norte.

Investimentos

A Base Fluvial Arpão 2, com investimento anual de R$ 4,75 milhões, conta com recursos e gerenciamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM) e projeto e execução da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra).

A estrutura é equipada com armamentos e equipamentos de ponta, como metralhadoras Negev, drones e óculos de visão noturna, além do auxílio de lanchas blindadas e uma academia que vai ajudar na manutenção da performance dos agentes de segurança.

A nova base está instalada entre os rios Negro e Branco, beneficiando os municípios da calha do rio Negro, como Barcelos, Novo Airão e Santa Isabel do Rio Negro.

FOTOS: Arthur Castro e Alex Pazuello/ Secom

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!