Manaus, 29 de maio de 2024

Blatter diz que pagamento de Platini foi “acordo de cavalheiros”

O ex-presidente da Fifa Joseph Blatter negou ter aprovado pagamentos fraudulentos ao ex-jogador francês Michel Platini, dizendo a um tribunal suíço nesta quinta-feira (9) que uma transferência de dinheiro seguiu um "acordo de cavalheiros" entre os dois.

O ex-presidente da Fifa Joseph Blatter negou ter aprovado pagamentos fraudulentos ao ex-jogador francês Michel Platini, dizendo a um tribunal suíço nesta quinta-feira (9) que uma transferência de dinheiro seguiu um “acordo de cavalheiros” entre os dois.

Promotores suíços acusam os dois ex-dirigentes, que já estiveram entre as figuras mais poderosas do futebol, de organizar ilegalmente o pagamento de 2 milhões de francos suíços (o equivalente a R$ 10 milhões) em 2011. Blatter e Platini negam as acusações.

Blatter prestou depoimento à Corte Criminal Federal em Bellinzona depois de ser dispensado por motivos de saúde na quarta-feira (8).

O ex-dirigente de 86 anos disse que pediu a Platini para ser seu conselheiro depois que o suíço foi eleito presidente da Fifa pela primeira vez em 1998.

Platini pediu para receber 1 milhão de francos (R$ 5 milhões) por ano, mas Blatter disse ao francês que a Fifa não podia pagar esse salário.

Em vez disso, eles acertaram que Platini, um dos maiores jogadores de sua geração, receberia 300.000 francos (R$ 1,5 milhão) por ano, com dinheiro restante a ser pago posteriormente.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!