Manaus, 12 de julho de 2024

Após queda de ponte de madeira que ocasionou três mortes, Dnit construirá estrutura metálica para substituir o modelo

Da Redação

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), órgão do Governo Federal,  informou, há alguns minutos, em uma rede social, que construirá uma ponte metálica na BR-319,  em substituição à estrutura de madeira sobre o rio Curaça, que desabou, na última quinta-feira,  28, deixando três mortos, 14 feridos e desaparecidos. Uma força tarefa atua no local em busca de possíveis vítimas. Com o colapso da ponte, Amazonas e Roraima,  ambos na Amazônia Legal,  estão isolados por via terrestre do restante do País.

Moradores da área informaram que a estrutura de madeora já vinha apresentando problemas estruturais e que o colapso da ponte foi uma tragédia anunciada. O Dnit havia interditado parcialmente a estrutura,  liberando apenas a passagem de carros de passeio. Ainda não há informações sobre o número de desaparecidos.

Além de mergulhadores do Corpo de Bomebrios Militar do Amazonas (CBMA), técnicos da Defesa Civil, além de agentes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e do próprio Dnit, encontram-se no local dando suporte às ações . Pelo menos 12 carros afundaram junto com a ponte.

Apesar de ter sido questionado por uma emissora de TV local, nesta quinta-feira, 29, sobre o contrato de manutenção da ponte, que consta como ativo no portal da Transparência, a autarquia federal não se manifestou sobre a questão na nota. A empresa citada no Transparência informou que não presta mais o serviço,  que foi repassado a uma outra empresa. A nota também não informa porque a estrutura metálica não foi providenciada antes, mesmo com sinais de desgaste da estrutura de madeira que servia para dar acesso ao município do Careiro Castanho (AM).

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!