Manaus, 12 de junho de 2024

Após postar fake News sobre o Fundeb, Amazonino publica direito de resposta de Wilson Lima

Após publicar notícia falsa, a chamada fake News, em suas redes sociais, relacionada ao pagamento do Fundeb (Fundo de Manutenção da Educação Básica e Valorização Profissional), aos profissionais da Educação, o candidato ao Governo do Amazonas pelo Cidadania, Amazonino Mendes, postou, nesta sexta-feira, 26, em suas redes sociais, direito de resposta concedido pela Justiça Eleitoral, ao atual governador e candidato à reeleição pelo União brasil, Wilson Lima. Até às 8h30 desta manhã, o vídeo contabilizava 10,2 mil visualizações.

Nele, Lima lamenta que Amazonino tenha utilizado informações falsas sobre o pagamento do Fundeb, cujo valor relativo a este ano, ainda está pendente de liberação para o Executivo.

O direito de resposta foi concedido no último dia 22, pelo juiz auxiliar Márcio André Cavalcante, que determinou, ainda, a retirada do conteúdo falso das redes sociais de Amazonino, sob pena de multa diária. No vídeo, o candidato afirma, sem provas, que Wilson “está aguardando a proximidade das eleições para dizer que ele decidiu pagar, quando na verdade, já poderia ter feito isso desde julho”.

Mas, de acordo com Wilson Lima, “a verdade sobre o Fundeb é uma só: o recurso ainda não foi liberado por questões que não dependem do Estado, comprovadas documentalmente. Desta forma, não se pode dizer que o benefício já está disponível para pagamento”.

Ainda de acordo com o direito de resposta, Lima lamenta que Amazonino utiliza “tal prática tão vergonhosa, decadente e irresponsável para fazer sua campanha eleitoral em pleno ano de 2022”. Wilson Lima destaca que já garantiu o maior pagamento do Fundeb da história do Estado aos profissionais da Educação.

Combate às fake news

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem reforçado, nos últimos meses, o combate às fake News, assegurando que a prática não será tolerada e que ferramentas foram disponibilizadas para inibir tal prática, especialmente nas eleições deste ano.

Uma delas é a página Fato ou Boato, que desmente diversas inverdades propagadas pela internet contra o sistema de votação. Outro espaço virtual relevante para consulta é a página  Urna eletrônica e a segurança do processo eleitoral. Ambas as páginas rebatem as notícias falsas fornecendo informações corretas e verdadeiras, provenientes da Justiça Eleitoral e divulgadas por mais de 150 parceiros do Programa Permanente de Enfrentamento à Desinformação.

O aumento significativo do uso das redes sociais, com a propagação de informações sem checagem nos canais digitais, fez crescer de forma preocupante o número de notícias que não têm compromisso com a verdade e induzem interpretações errôneas.

Para diminuir essa percepção, o TSE desenvolveu junto ao WhatsApp um o chatbot (assistente virtual). A ferramenta foi criada para promover o acesso a informações sobre o processo eleitoral, bem como fornecer dados dos Portais do TSE e dos TREs, de forma gratuita.

Para ter acesso ao chatbot é simples: basta adicionar o telefone +55 61 9637-1078 à sua lista de contatos do WhatsApp ou acessar por meio do link wa.me/556196371078. Aí é só mandar uma mensagem para o assistente virtual e começar o diálogo e receber as informações.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!