Manaus, 20 de abril de 2024

Em Manaus, imunização de crianças de 10 e 11 anos contra a dengue começa nesta quinta-feira, 22/2

A Prefeitura de Manaus dará início à vacinação contra a dengue na próxima quinta-feira, 22/2, para crianças de 10 e 11 anos de idade, com a oferta do imunizante em 171 salas de vacina gerenciadas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A estratégia de imunização é coordenada pela Semsa e complementa as ações da gestão municipal para prevenção e controle das arboviroses.

Para a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, a vacinação representa um avanço no enfrentamento da dengue, que teve aumento de casos em todo o país neste início de ano. Em Manaus, até o último dia 10/2, foram confirmados 923 casos da arbovirose, transmitida por mosquitos da espécie Aedes aegypti.

“A vacina é mais uma conquista da saúde pública, e ficamos felizes em contar com essa proteção para nossas crianças. Pedimos aos pais que não deixem de vacinar os filhos, e sigam atentos para eliminar os focos de água parada nas casas e quintais, que servem de criadouros para os mosquitos”, afirma.

Shádia aponta que a vacinação vai contribuir para a diminuição da incidência e dos agravos decorrentes da dengue. “A vacina previne a infecção por qualquer sorotipo do vírus, reduzindo o risco de adoecimento, hospitalização ou óbito. O impacto da estratégia vai ficar mais evidente em médio e longo prazo, à medida que tivermos mais jovens imunizados”.

Para receber a vacina nos pontos de imunização da Semsa, a criança deve estar acompanhada dos pais ou responsáveis, levando o documento oficial de identificação, Cartão Nacional de Saúde (CNS) ou CPF, e cartão de vacina.

Dentre os estabelecimentos da secretaria que participam da estratégia de imunização estão nove unidades de saúde que atendem em horário ampliado, das 8h às 20h, de segunda a sexta-feira, e das 8h às 12h, aos sábados. A lista completa de unidades, com endereços e horários de funcionamento, está disponível em no site https://manaus.am.gov.br/semsa ou diretamente pelo link https://bit.ly/SalasVacinaManaus.

Além da oferta da vacina nos pontos de imunização, a estratégia da Semsa incluirá a vacinação em unidades de ensino vinculadas ao Programa Saúde na Escola (PSE), da secretaria, e em escolas situadas próximas de unidades da rede básica.

Imunização

Para o início da imunização em Manaus, a Semsa recebeu um primeiro lote do Ministério da Saúde, com pouco mais de 65 mil doses da vacina Qdenga, indicada para a prevenção da dengue causada por qualquer sorotipo do vírus. O imunizante foi incorporado no Sistema Único de Saúde (SUS) no ano passado, sendo o Brasil o primeiro país do mundo a ofertá-lo no sistema público de assistência.

Conforme a gerente de Imunização da Semsa, Isabel Hernandes, nesta fase inicial, a vacinação é voltada a crianças de 10 e 11 anos, com população estimada em 65.037 pessoas no município, segundo recomendação do Ministério da Saúde. A estratégia deverá alcançar progressivamente as demais populações dentro da faixa etária de 10 a 14 anos, incorporada no Programa Nacional de Imunização (PNI).

“A meta da estratégia é imunizar 90% da população de 10 a 14 anos no município. À medida que formos recebendo novos lotes, vamos avançar dentro da faixa etária prevista no PNI, alcançando também os adolescentes”, antecipa a gerente.

Conforme Isabel, o esquema completo da Qdenga prevê duas doses, com intervalo recomendado de três meses entre cada aplicação. Caso tenha tido infecção recente por dengue, ela explica, é recomendado que a pessoa aguarde seis meses antes de iniciar o esquema vacinal. Se a infecção ocorrer após a primeira dose, deve-se assegurar que a segunda seja aplicada ao menos 30 dias após o início dos sintomas.

“A criança pode tomar a vacina contra a dengue junto com as demais do Calendário Nacional de Vacinação, exceto as de febre amarela, tríplice viral e varicela, que requerem um intervalo de 30 dias”, complementa.

A gerente de Imunização da Semsa alerta ainda que a vacina é contraindicada para gestantes, mulheres que estejam amamentando e pessoas com HIV ou com imunodeficiência congênita ou adquirida, ou que estejam em uso de medicamentos imunossupressores.

Compartilhe

Postagens Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais lidos

Assine nossa Newsletter

Receba as últimas notícias diretamente no seu e-mail. Não fazemos Spam
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido !!